O amor animal de Zezé Di Camargo

Por: Por Rute Araújo, de Araguapaz (GO)

O cantor sertanejo, que tornou realidade um sonho de menino ao comprar uma fazenda em Goiás quer também o reconhecimento como criador de nelore de qualidade superior

Fêmeas top de elite: investimentos pesados sustentam a formação do rebanho de matrizes. Na foto, Bucarest e Elegance, duas doadoras de embriões

Um dos personagens centrais do filme Dois Filhos de Francisco, que conta a sua história e a do irmão Luciano, da infância pobre em Pirenópolis (GO) ao estrondoso sucesso da música "É o Amor", o cantor Zezé Di Camargo está se tornando um exímio criador de nelore, a raça bovina que é a base da pecuária brasileira. Entre um show e outro da dupla, que se consagrou nacionalmente ao vender um milhão de cópias de seu CD de estreia, Zezé dedica grande parte do tempo à administração de sua fazenda de 1.500 hectares, no vale do rio Araguaia, no município de Araguapaz, distante 250 quilômetros de Goiânia, a capital de Goiás. Ganha um DVD do filme quem adivinhar o nome da propriedade. "É o Amor", naturalmente.

Alta pressão de seleção: bezerros leves e mães que não emprenham são descartados

Não se trata de diletantismo ou mero passatempo do menino que um dia foi conhecido pelo nome de Mirosmar, seu nome de batismo. Como um profissional do ramo, Zezé Di Camargo investiu em genética, montou uma estrutura de serviços para reproduzir seus melhores animais através de biotecnologias, como a inseminação artificial e a fertilização in vitro (FIV), inscreveu seu rebanho em dois dos principais programas de melhoramento genético do País e no próximo dia 10 de outubro, em São Paulo, promoverá o Leilão É o Amor & Amigos, seu primeiro evento para a venda de animais POs (puros de origem).

Os planos do doublé de cantor e pecuarista vão além da venda de fêmeas, principal produto a ser ofertado no remate. Seu principal projeto para os próximos anos é vender touros, cerca de 500 por ano. A atual produção é de 150 machos e 150 fêmeas de seleção. "Aqui é o meu pedacinho do céu", diz Zezé Di Camargo, recém-chegado de mais um espetáculo que fez com o irmão Luciano, plagiando um pedaço da própria música para definir o que sente pela terra. A dupla, que cumpre uma maratona de 150 shows por ano, comemorou em abril os 20 anos do lançamento da canção "É o Amor". No papel de fazendeiro, Zezé Di Camargo começou com gado comercial. Criar, recriar, engordar e vender animais prontos para o abate foi, durante 13 anos, uma experiência definida por ele como um laboratório para a decisão de se dedicar exclusivamente à seleção de elite, a partir de 2005 .Os primeiros garrotes chegaram aos pastos da então Fazenda Cavalo Queimado, em outubro de 1993. A propriedade foi escolhida por Íris Canedo Rodrigues, casado com uma irmã de Zilu, a mulher de Zezé. "Só consegui ver as terras meses depois", diz Zezé. "O Íris cuidou de cada detalhe, comprou os animais e deu início à produção." Segundo o cunhado Íris, administrador e homem de confiança, foram meses e meses para levantar as benfeitorias, recuperar as pastagens, as fontes naturais e planejar o futuro. Do total de 1.500 hectares, 900 são destinados à produção. Nos demais estão as benfeitorias, a reserva florestal legal e as áreas de preservação permanente. A área de produção é dividida em 15 pastos de tamanhos variados, dos quais dez são piquetes médios, de um hectare cada. O tifton-85, uma forrageira adaptada ao Centro-Oeste e altamente produtiva, com valores proteicos que vão de 8% a 16%, é a gramínia predominante. A braquiária e o capim massai completam a pastagem nas áreas não piqueteadas. A fazenda possui seis lagos naturais, dois córregos, além do rio dos Peixes nas proximidades. "Preservamos todas as nascentes e o combate aos pescadores ilegais é constante", enfatiza o cantor, que entregou a chave da porteira para os fiscais da Polícia Militar Ambiental de Goiás e para o Ibama. "Eles entram quando querem para fazer a vigilância."

O cantor sertanejo, que tornou realidade um sonho de menino ao comprar uma fazenda em Goiás quer também o reconhecimento como criador de nelore de qualidade superior

Zezé Di Camargo aposta na criação a campo para vender touros melhoradores

Três anos depois da compra dos primeiros garrotes, a fazenda já havia se tornado pequena para os projetos de Zezé Di Camargo. Em 1996, ele resolveu fazer novos investimentos e decidiu ultrapassar as fronteiras estaduais, ao adquirir a fazenda Buritizal, de dez mil hectares, localizada em Cocalinho, emMato Grosso. No auge da produção da Buritizal, oito mil cabeças foram contabilizadas. Paralelamente, na fazenda goiana o plantel a pasto também crescia e, em 1997, já contava com 1.700 animais. Em 2003, foi a vez de outra tacada, com a venda da Buritizal e a compra da fazenda Mocelin, em Divinópolis (TO). Com uma área de 19.500 hectares, a propriedade, que foi rebatizada de É o Amor II, chegou a reunir um rebanho de 17 mil cabeças. Mas ainda não era o que o cantor queria. A logística para gerir as duas propriedades, distantes 600 quilômetros uma da outra, além da diferença de tamanho de área entre elas, acabou por definir o que fazer. Em uma área de extensão média como é a fazenda o Amor original, a terra dos sonhos de Zezé Di Camargo, cabe uma decisão clássica no mercado bovino: o melhor é se dedicar à seleção, como forma de agregar valor à produção.

Para formar o rebanho de matrizes, Zezé Di Camargo não economizou recursos. Foi "beber na fonte" das criações que fazem parte da história do nelore no Brasil, como as dos paulistas Rubico Carvalho, da grife Brumado, de Barretos; Torres Homem Rodrigues da Cunha, da VR, de Araçatuba; e o sul-matogrossense Cláudio Fernando Garcia de Souza, o Totó, da CS, de Três Lagoas. Também procurou nomes mais recentes na criação de nelore, como Jonas Barcellos, da fazenda Mata Velha, de Uberaba. Barcellos, ex-dono da Brasif, controladora dos free shops dos aeroportos brasileiros, considerado mais do que um amigo por Zezé.

"Ele também é meu conselheiro e orientador", diz o cantor. Além dos conselhos recebidos dos medalhões do setor e da compra de animais nos principais leilões da raça, Zezé Di Camargo se associou a vários pecuaristas na aquisição de doadoras, em parcerias para dividir a produção. "Só se forma um plantel de qualidade se a base do rebanho contar com genética de ponta", diz. "Essas parcerias têm me proporcionado isso." Com o criador goiano Eurípedes Barsanulfo da Fonseca, por exemplo, a sociedade firmada, em 2006, envolve 60 vacas da VR. "A VR foi uma das últimas marcas a importar fêmeas e machos nelore da Índia, em 1962", diz o zootecnista Murilo de Godoi Canedo, filho de Íris e sobrinho de Zezé. Apaixonado pelo nelore, Canedo se tornou peça fundamental na identificação dos melhores animais para compor o plantel do tio.

Primeira doadora adquirida para a formação do time de animais elite da fazenda É o Amor, a fêmea Bucareste BFSA é um dos xodós de Zezé Di Camargo. Pela compra, efetuada durante um leilão em Brasília, em abril de 2008, o cantor desembolsou R$ 448 mil. Antes de levá-la para Araguapaz, ele a deixou aos cuidados de Barcellos para participar de julgamentos em exposições agropecuárias, prática conhecida como fazer pista, no "dialeto nelorês". Por mais de um ano, a fêmea integrou o time da fazenda Mata Velha, de Barcellos, e lhe rendeu várias conquistas.

O cantor sertanejo, que tornou realidade um sonho de menino ao comprar uma fazenda em Goiás quer também o reconhecimento como criador de nelore de qualidade superior

Canedo: (à esq.) identificação dos melhores animais é tarefa do zootecnista

Mas, entre todas as matrizes que formam o grupo top de doadoras, nenhuma merece mais atenção do sertanejo do que Marani JS da BJ. "Ela é um marco na nossa seleção", diz Zezé. Adquirida por R$ 420 mil, no Leilão Elo da Raça, durante a Expozebu 2008, em Uberaba, Marani é uma das matrizes que o cantor mantém em parceria com Cícero Antônio de Souza, da marca Nelore 42, de Campo Grande. Souza também figura no grupo dos grandes amigos e conselheiros de Zezé, que diz "entrar de olhos fechados" nos negócios propostos pelo pecuarista sul-matogrossense. Além da carga genética, Marani também virou referência em rentabilidade. Ainda em dezembro de 2008, nove de seus embriões renderam R$ 1,2 milhão obtidos durante o Leilão Levanta Poeira, promovido pela cantora Ivete Sangalo, em Salvador. "Em seis meses, a Marani triplicou o valor do investimento", comemora Zezé. Hoje, a fêmea está avaliada em R$ 2 milhões. "Se contabilizarmos o valor de vendas de embriões e de filhos nascidos nos três últimos anos, Marani já rendeu R$ 6 milhões", diz o zootecnista Canedo.

Mérito genético e desempenho reprodutivo definem os acasalamentos

Atualmente, o plantel da fazenda É o Amor contabiliza cerca de 1,2 mil animais. São 400 matrizes e novilhas PO de produção a campo, mais 15 matrizes top doadoras de embriões, das quais cinco são consideradas excelentes mães de touros de campo. Fecham a conta do rebanho dois touros top de elite, das seleções das fazendas Naviraí e Brumado, 300 receptoras de embriões (as mães de aluguel), mais os tourinhos destinados à venda e a bezerrada. Para dar sustentação ao trabalho, o rebanho da fazenda É o Amor integra dois programas de seleção genética, o PMGZ, Programa de Melhoramento Genético do Zebu, ancorado na Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ), e o programa Nelore Brasil da ANCP-USP , a Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores.

Na determinação dos acasalamentos, Zezé Di Camargo privilegia animais de linhagens que remetem facilmente aos principais genearcas da raça, touros que chegaram ao Brasil nas últimas importações da Índia, realizadas no início da década de 1960. Kavardi e Golias foram trazidos ao Brasil por Torres Homem Rodrigues da Cunha. Taj Mahal foi importado por Nenê Costa, e Godhavari, por Rubico Carvalho. Na fazenda É o Amor, todos os acasalamentos são dirigidos. "A definição de quem será o pai e quem será a mãe é baseada no mérito genético, histórico e desempenho reprodutivo dos animais", diz Canedo. Entre as ferramentas utilizadas no processo estão as DEPs, sigla para as Diferenças Esperadas nas Progênies, utilizadas mundialmente como metodologia comparativa de animais e suas habilidades em transmitir determinadas características aos descendentes. Há programas de seleção que apresentam mais de 20 diferentes DEPs. Entre as levadas em consideração para os acasalamentos na fazenda de Zezé Di Camargo, destacam-se a DEP de sobreano (peso direto dos animais de um ano e meio) e a DEP maternal (prediz a capacidade de produção de leite das filhas de determinado touro). "Mas também levo em consideração a avaliação visual observando as caracterizações racial e sexual, aprumos corretos, cascos fortes, conformação de carcaça e precocidade", diz Canedo.

Ele costuma fazer um pré-acasalamento virtual, antes de se definir pelo cruzamento. As 15 doadoras são multiplicadas através da fertilização in vitro. Regularmente, elas são inseminadas com sêmen sexado de machos, um dos caminhos para aumentar a oferta de reprodutores. Nas fêmeas POs de seleção a campo, a inseminação artificial ocorre em estação de monta pré-determinada, entre o final de dezembro e março, época das águas e de pastos no ápice da produção forrageira. Durante 90 dias, as fêmeas são observadas e se descartam todas aquelas que não emprenharam no período. "Poderíamos poupar algumas, para tirarmos uma quantidade maior que 300 animais por ano", diz Canedo. "Mas, para acelerar o melhoramento, preferimos uma alta pressão de seleção."

O cantor sertanejo, que tornou realidade um sonho de menino ao comprar uma fazenda em Goiás quer também o reconhecimento como criador de nelore de qualidade superior

Mercado promissor: fêmeas nelore a campo são inseminadas com sêmen sexado de macho

Os bezerros são avaliados aos 70 dias e classificados em três categorias: elite, superiores e inferiores. Nessa fase é feita a préqualificação de quem fica na baia e quem vai para o pasto. Aos 120 dias, os animais passam por uma nova avaliação, incluindo mais uma pesagem. Observa-se a habilidade maternal, quando filhos e mães inferiores são descartados. Todos os dados coletados na fazenda são enviados para os programas de melhoramento genético. Os bezerros a campo são desmamados aos sete meses e os de baia quando atingem 230 kg. Após a desmama, os machos são destinados às provas de ganho de peso a pasto, enquanto as fêmeas são pesadas ao atingir um ano e meio. Quem passa pelo crivo, que inclui a avaliação visual, é mantido no rebanho. Os reprovados nesse segundo funil, são descartados.

Passados seis anos do início da formação do rebanho de animais de seleção, Zezé Di Camargo acredita que muita coisa ainda precisa ser feita para conquistar um lugar de destaque no cenário da pecuária nacional, onde o sucesso dificilmente surge de forma meteórica. "O mercado é lucrativo, mas necessita de investimentos pesados", afirma. "Além disso, é preciso fazer benfeito para ser reconhecido." O criador que se dedica à genética fina sabe que essa honraria vem com a produção de touros de qualidade. E é nesse nicho que ele aposta. A fazenda está localizada nas proximidades das divisas com Mato Grosso e Tocantins, Estados de produção de cria extensiva com grande demanda por reprodutores destinados à monta a campo. "É um mercado promissor, pois os produtores só conseguem atender a 40% da necessidade da região", diz Canedo. A fazenda É o Amor quer pular dos 150 touros produzidos atualmente, para 500. "Em cinco anos, vamos fazer essa lição de casa", afirma Zezé Di Camargo.

A trajetória de um sertanejo na pecuária

> Aquisição da fazenda Cavalo Queimado, em Araguapaz (GO), rebatizada de fazenda É o Amor - 1993

> Compra, em outubro, dos primeiros garrotes para engorda e início da formação do rebanho de corte

> Inauguração da sede e primeira venda de animais para o frigorífico Friboi - 1995

> O rebanho da fazenda É o Amor se consolida com 1.700 animais criados a pasto - 1997

> Início da seleção de nelore puro de origem - 2005

> Estreia dos animais nas pistas de exposição em Goiás

> Aquisição de Bucareste, a primeira matriz doadora, durante leilão em Brasília - 2008

> Entrada do rebanho nos programas de melhoramento genético - 2009

> Aquisição de Marani JS da BJ em sociedade com Cícero Antônio de Souza, por R$ 420 mil

> Realização do 1º Leilão É o Amor & Amigos, marcado para outubro, na capital paulista - 2011

> Mais duas doadoras: Elegance 09 da Paraguaçu, de R$ 492.800, e Noite FIV da MRA , de R$ 490 mil, ambas compradas em parceria

 

 

DINHEIRO RURAL ONLINE

+ mais notícias

22:5623 Jul 2014

SEÇÕES

INDICES ECONÔMICOS

Outros

Símbolo Nome Última tran. Variação
IBOV Ibovespa (IND) 53616,00 +0.58%
CCO Nasdaq Composite Index ( DT) 3715,97 -0.24%
IBXL Ibrx 50 (IND) 8725,68 +0.54%
DJI Dow Jones Industrial Average - EUA 15300,64 -0.17%
IEEX Ieeletrica (IND) 26868,89 +0.26%
UKX FTSE 100 Index 6588,98 +0.01%
ISEE Isustentabil (IND) 2480,29 +0.28%
DAX DAX XETRA Frankfurt Stock Exch (DT) 8494,00 -0.02%
CAC&FR; CAC-40 Paris Index - FRANCE (DT) 3711,64 -0.99%
INSP&GB; IBEX 35-Madrid Stock Exch. - Spain (DT) 7900,40 -1.13%
INHK&GB; H.Seng-H.Kong Exch. - China (DT) 22464,82 +0.69%
CAC&ampFR; CAC-40 Paris Index - FRANCE (DT) 4106,63 -0.30%
INSP&ampGB; IBEX 35-Madrid Stock Exch. - Spain (DT) 8924,20 +0.55%
INHK&ampGB; H.Seng-H.Kong Exch. - China (DT) 22953,72 +0.07%

Última atualização: 23 de Julho de 2014 às 22:45

Fechar X
Símbolo Nome Última transação Compra Venda Variação
DOL COM Dolar Comercial 2,03 2,03 2,03 -0.19
DOL PSP Dolar Paralelo SP 2,17 1,94 2,17 -0.45
PTAX850 Dolar PTAX Venda - BACEN 2,03 2,03 2,03 -0.03
PTAX800 Dolar PTAX Compra - BACEN 2,03 2,03 2,03 -0.03
DOLTR Dolar Turismo SP 2,17 1,94 2,17 -0.45
BCEUR RS Real/Euro - BACEN 2,71 2,71 2,72 +0.06
BCEUR USD/Euro - BACEN 1,34 1,34 1,34 +0.09
EUROCOM Euro Comercial 2,72 2,71 2,72 -0.11
EUROBRL Euro X Real 0,37 0,37 0,37 +0.02
RESERVA USS Reservas BACEN em USD 378,46 0,00 0,00 -0.04
HOT MONEY Hot Money 3,03 0,00 0,00 +0.00
SWAP 30D Swap CDI x Tx Pre - 30 dias 6,93 0,00 0,00 +0.14
SWAP 60D Swap CDI x Tx Pre - 60 dias 6,97 0,00 0,00 +0.14
EXPNOT 30 Export Notes 30 dias 4,44 4,43 4,44 +0.00

Última atualização: 23 de Julho de 2014 às 22:45

Símbolo Nome Variação Última transação
SELIC ANO Taxa Selic Ano +0.00 7,11
SELIC OVER Taxa SELIC - Over +0.00 0,82
TXEFEANBID A Taxa de Juros de Referencia -0.14 6,97
TJLP ANO Taxa de Juros Longo Prazo Ano +0.00 5,00
CAPGIRO 30 Capital de Giro Bancos 30 dias +0.22 8,87
DESC DUPLICATA Desc Dupl Tx Efetiva 30 dias +0.00 0,64
CDI OVER CDI Over - Cetip +0.14 0,80
CDI ANO CDI Ano - CETIP +0.00 6,92
BTNF DIA Bonus Tesoura Nacional +0.00 1,57
CDB 60D CDB - Pre 60 dias +0.14 6,97
POUP MES Poupanca - Mes +0.00 0,50
TR DIA Taxa Referencial dia +0.00 0,00
CDIACUM MES CDI Acumulado Mes +0.02 1,00
CDBPRE 30 CDB Pre 30 dias p/ R$1 mi +0.30 6,61
POUP DIA Poupanca em D+0 +0.00 0,50
POUP D+1 Poupanca em D+1 +0.00 0,50
UMBNDES DIA Fator Correcao-Repasses BNDES -0.11 0,04
IGPM ANO IGPM ANO - FGV +0.00 7,82
IGPM MES IGPM MES - FGV +0.00 0,68
INPC ANO INPC % Ano IBGE +0.00 6,20
IPCDI ANO IPC-DI % ano - FGV +0.00 5,74
IPCDI MES IPC-DI % mes - FGV +0.00 0,66
NUCI FGV S_AJU Nivel Utilizacao Cap Inst S/Ajuste +0.00 84,80
TXDES IBGE Tx desemprego SP IBGE +0.00 5,30
IPCA ANO IPCA % ano - IBGE +0.00 5,84

Última atualização: 23 de Julho de 2014 às 22:45

None